Hugo Boss

O luxo e a elegância do minimalismo são marca registrada das peças Hugo Boss em todo o mundo, seja nas roupas ou nos calçados e acessórios. Tanto no vestuário masculino quanto no feminino a marca se destaca pelo corte impecável, materiais de primeiríssima qualidade, design diferenciado e conforto inigualável. Quem veste Hugo Boss tem a certeza de estar sempre na moda – e de uma forma simplesmente irrepreensível. Seus sapatos masculinos, por exemplo, estão entre os mais cotados para grandes festas e acontecimentos, como casamentos de celebridades ou de “simples mortais” que têm o bom gosto de agregar um item Hugo Boss ao guarda-roupa.

 

Sapatos femininos e sandálias também têm seu diferencial nos produtos da Hugo Boss, que fabrica ainda terninhos, perfumes, bolsas, calças, saias e blusas, além de camisas e paletós. Afinal, Hugo Boss era nada menos que um gênio vienense da alfaiataria, e a empresa segue seus passos até hoje.

Se a ideia é comprar calçados femininos, sandálias ou sapatos masculinos de qualidade e design que ultrapassam modismos e são sempre atuais em seu guarda-roupa, a Hugo Boss tem uma das melhores relações custo x benefício. Além de estar presente em mais de 1.500 pontos de venda e em quase 130 países ao redor do mundo, a Hugo Boss pode ser encontrada com facilidade para comprar online, sem necessidade de sair de sua casa ou escritório para receber itens da marca.

Hugo Ferdinand Boss abriu sua primeira loja com o fim da Primeira Guerra Mundial, em 1924, na cidade de Metzigen, Alemanha. Apesar de trabalhar com a revenda de fardas, uniformes e macacões, logo começou a produzir suas próprias peças e, na Segunda Guerra Mundial, era ele quem confeccionava os uniformes do Terceiro Reich de Hitler e da SS.

Quando morreu em 1948 o genro assumiu a empresa da família, mas o período de relativo ostracismo com a derrota da Alemanha na última guerra mundial só terminaria por volta de 1953, quando a marca começou a confeccionar ternos.

Os netos de Hugo Boss passaram a controlar os negócios em 1967, fazendo sucesso estrondoso entre os jovens empresários americanos, mas foi apenas a partir de 1998 que a Hugo Boss passou a se dividir em trands, alcançando outros segmentos do mundo fashion. Apesar de ser considerada uma das marcas alemãs mais bem sucedidas do mundo, nenhum de seus parentes permanece na empresa.